Panorâmica da orla de Belém Novo pintada na praça

Pintura do Muro da Praça Inácio Antonio da Silva Numa iniciativa voluntária do artista da terra Amaro Abreu e de outros tantos colaboradores que auxiliaram, desde a elaboração do projeto até a sua execução, entre os dias 8 e 9 de julho foi feita a pintura das paredes frontais dos sanitários da Praça Inácio Antônio da Silva, em Belém Novo. Na ocasião, também foi realizado o plantio de mudas no canteiro do entorno do Marco Farroupilha (monumento que necessita de limpeza e restauro, serviços esses já solicitados para a administração municipal). A intervenção artística nessa área tão importante para todos os moradores de Belém Novo marca a proposta do movimento PRESERVA BELÉM NOVO: CIDADANIA, MEIO AMBIENTE e CULTURA. Assim, e prezando pelo respeito e cuidado das áreas públicas do bairro, esse trabalho ainda seguirá com a pintura das outras paredes, que ficam visíveis de dentro da praça, além de outras ações futuras com o mesmo propósito. Agradecemos a todos que de algumaforma contribuíram para essa realização e especialmente ao Renato Pereira Jr., pela arte que serviu de modelo para a pintura com a panorâmica contendo alguns dos principais pontos do bairro, ao Jefferson Cunha pelo apoio na execução das pinturas, à Madeben Materiais de Construção, que doou grande parte da tintas que estão sendo utilizadas, e ao Felipe Farias, pelo belo registro fotográfico apresentado aqui.

Belém Novo na revista O Minuano, do Veleiros do Sul

Conheça um pouco mais de nosso bairro, como a ilha Francisco Manoel, a difícil navegação por aqui, curiosidades e fotos aéreas mostrando a ilha de pedras e a Ponta do Arado, nas páginas da revista O Minuano, publicação periódica do Veleiros do Sul. As páginas a seguir foram selecionadas das edições 137 e 138 da revista, que também pode ser lida na íntegra através desses links: Para ler aqui no site, clique nas imagens para ver a página ampliada. Edição 137: Revista o Minuano 137 - pg1 Revista o Minuano 137 - pg6 Revista o Minuano 137 - pg5 Revista o Minuano 137 - pg4 Revista o Minuano 137 - pg3 Revista o Minuano 137 - pg2 Revista o Minuano 137 - pg7 Revista o Minuano 137 - pg8 Revista o Minuano 137 - pg9 Edição 138: Revista o Minuano 138 - pg1 Revista o Minuano 138 - pg2 Revista o Minuano 138 - pg3

Encantos de um bucólico e gelado Belém Novo

Um dia frio (19/07), um bom lugar pra ler um livro... No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém No inverno em Belém

Carnaval em 1935 no Poletto

Áureos tempos de Belém Novo: Carnaval no antigo Restaurante Poletto, incrivelmente abandonado pelo poder público e hoje virado em ruínas... Agradecemos ao José Rivadavia G. Corrêa pelo envio da foto, onde consta seu pai Rivadavia da Cunha Corrêa Sobrinho - Sub-Prefeito e Delegado nos anos 30. Poletto em 1935   As ruínas, em foto recente enviada pelo amigo Vitor Bisch: Poletto, por Vitor Bisch

Veludo e Leblon: no inverno ou no verão, curtir tudo isso tudo é muito bom!

Escadarias do morro da Cuíca (agora iluminada): quem nunca passou por ali?

Agora com fotos da escadaria iluminada por luminárias recém instaladas, atualizamos esse post de 2013 para mostrar como ficou um dos locais mais legais do bairro. E para lembrar que sempre vale a pena cobrar nossos direitos como cidadãos, buscando fazer do nosso Belém Novo um lugar com mais segurança e qualidade de vida, preservando sua memória e cuidando de suas inúmeras belezas naturais. Para isso, ao constatar um problema no bairro (iluminação, esgoto, lixo, focos de mosquitos Aedes, etc) lembre-se de ligar gratuitamente para o fone 156 da prefeitura, anotar o protocolo, perguntar qual o prazo e cobrar novamente caso este seja descumprido. Caso o problema persista mesmo assim, informe o número do protocolo ao CAR Estremo Sul (Fone 32470939) e peça apoio para resolver a questão. Saiba mais sobre esse e outros procedimentos acessando nosso Guia do Cidadão em http://belemnovo.com.br/?s=guia.
 
Escadarias do Morro da Cuíca - descida

Escadarias do Morro da Cuíca - descida

Escadarias do Morro da Cuíca - subida

Escadarias do Morro da Cuíca - subida

A escada São 147 degraus de uma antiga escada cheia de histórias. Alguns a utilizavam para chegar ao cume do morro e ainda subir na antiga caixa d'água (Reservatório Boa Vista) para ver o sol nascer, cometas passarem ou fins de tarde espetaculares. Coisa arriscada e um dos fatores que motivaram a sua demolição em 2007.

Mas a escada continua lá, sob a sombra das árvores que quase formam um túnel. Com o mato tomando conta e tendo lixo depositado irregularmente, teve uma limpeza realizada pela prefeitura em 2011, após pedido da comunidade.

Em 2012, também serviu de "trilha" para realização de freeride, modalidade de mountain bike onde se desce de bicicleta alguns caminhos tortuosos e inusitados.

Atualmente, encontra-se limpa e iluminada, servindo principalmente de acesso aos moradores de cima do morro ou aos que preferem torrar muitas calorias subindo como exercício os seus mais de cem degraus.

  Escadarias do morro da Cuíca durante o dia, antes da instalação das luminárias:
Escadarias do morro da Cuíca durante o dia, antes da instalação das luminárias

Escadarias do morro da Cuíca durante o dia, antes da instalação das luminárias

Escadarias do morro da Cuíca durante o dia, antes da instalação das luminárias

Escadarias do morro da Cuíca durante o dia, antes da instalação das luminárias