Parte da orla de Belém Novo vista do alto (astral:-)

Curta algumas paisagens de Belém Novo fotografadas com zoom em cima do morro da Vila da Amizade. De lá  se vê a Ponta do Arado, a Marina do Lessa, a ilha Francisco manoel, o antigo casarão e estância do falecido Breno Caldas,  a estação de tratamento de esgotos (ETE Belém Novo), a igreja N. Sra. de Belém Novo, a ilha de pedras e até a torre da Paróquia São José na Barra do Ribeiro, lá no outro lado do Guaíba.
Igreja N. Sra. de Belém Novo e o Guaíba com a Barra do Ribeiro ao fundo

Igreja N. Sra. de Belém Novo e o Guaíba com a Barra do Ribeiro ao fundo

Igreja N. Sra. de Belém Novo entre o verde das copas das árvores.

Igreja N. Sra. de Belém Novo entre o verde das copas das árvores.

Panorâmica da ilha Francisco Manoel até o morro do Arado Velho.

Panorâmica da ilha Francisco Manoel até o morro do Arado Velho.

Do horizonte para cá: Barra do Ribeiro, parte da ilha Francisco Manoel, Marina do Lessa, parte da antiga estância de Breno Caldas e a ETE Belém Novo.

Do horizonte para cá: Barra do Ribeiro, parte da ilha Francisco Manoel, Marina do Lessa, parte da antiga estância de Breno Caldas e a ETE Belém Novo.

Mastros dos barcos na Marina do Lessa, atrás da Ponta do Arado e quase em frente à ilha Francisco Manoel.

Mastros dos barcos na Marina do Lessa, atrás da Ponta do Arado e quase em frente à ilha Francisco Manoel.

Antigo casarão estilo colonial do falecido Breno Caldas no alto do morro da Ponta do Arado.

Antigo casarão estilo colonial do falecido Breno Caldas no alto do morro da Ponta do Arado.

Morro da Ponta do Arado, com o antigo casarão de Breno Caldas e, à frente, a ETE Belém Novo.

Morro da Ponta do Arado, com o antigo casarão de Breno Caldas e, à frente, a ETE Belém Novo.

Ilha de pedras com a Barra do Ribeiro ao fundo (aparecendo inclusive a torre da igreja matriz de lá)

Ilha de pedras com a Barra do Ribeiro ao fundo (aparecendo inclusive a torre da igreja matriz de lá)

4 Responses to Parte da orla de Belém Novo vista do alto (astral:-)

  1. Sueli Barbosa dos Santos disse:

    Fotos lindíssimas, no tempo de colégio (Escola Evarista) tivemos uma gincana onde uma das tarefas era conseguir o primeiro exemplar do Jornal Correio do Povo. Lembro que fomos em turma, por um atalho perto da AJURIS. Chegando na fazenda, fomos muito bem recebidos pela esposa do Sr. Breno Caldas. Tenho uma vaga lembrança de um lanche que nos foi servido. Eu, fiquei encantada com a cozinha. Olhando agora, a foto, vieram essas imagens. Tinha também na frente da casa pés de azaleias que eram vistas daqui da volta do veludo em todas as primaveras.

  2. luiz Alberto Moraes disse:

    Este nosso bairro necessita ser mais divulgado, com fotos e comentários construtivos, para conseguirmos colocá-lo nos Caminhos Rurais, programa de turismo de Porto Alegre. A alegação é que não possuímos lugares onde escursionistas possam parar e ver como casarios tombados e e outros atrativos culturais e religiosos. Basta procurarmos, pois em nosso bairro tem tudo que necessitamos. Vamos exigir da autoridades a reconstrução do Restaurante Poletto, que até hoje é lembrado por muitos. Luiz Moraes, guia de turismo

  3. Jaime disse:

    Estou vendo essas fotos em 2006. Belíssimas imagens! De fato, Luiz Alberto, a zona sul (Belém Novo em especial) tem lugares fantásticos que merecem ser mais divulgados. Moro no Partenon, distante daí. Mas adoro andar pela cidade e descobrir lugares que normalmente as pessoas não mencionam. Os porto-alegrenses precisam conhecer de fato sua cidade. Só se valoriza aquilo que se conhece. E, ao contrário do que muita gente pensa, temos sim o que mostrar. Se Porto Alegre não é uma cidade turística, não é por falta de atrativos. Nosso grande problema é que temos um potencial incrível, mas carecemos de investimentos em melhorias na infra-estrutura de muitos locais. Acredito que a revitalização da orla do Guaíba que está em andamento será um marco para cidade. Quem sabe o começo de uma virada,transformando Porto Alegre numa cidade de fato turística, atraindo visitantes, fomentando o empreendedorismo e gerando empregos.

  4. Jaime disse:

    Corrigindo meu comentário anterior: estou vendo as fotos em 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *