Belém Novo

Evarista 80 anos: ajude a contar essa história

Evarista Flores da Cunha - Clique para ampliar

A escola no passado (não sabemos em que ano)

Dia 4 de março de 2014, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Evarista Flores da Cunha completou 80 anos de existência. Em um resgate dessa longa trajetória, alunos, pais, professores e administração da escola vêm coletando imagens, depoimentos e documentos que ajudem a contar um pouco mais da história destas oito décadas da instituição.

Veja a seguir alguns exemplos do que pode ser útil para essa quase “gincana” em busca de materiais. A foto ao lado, por exemplo, foi postada no Facebook de uma colaboradora e saiu de um quadro fotografado.

Se você tem algum registro, preferencialmente com data, entregue-o(s) pessoalmente à Prof.ª de História Kátia ou à Diretora Rosane. Os originais serão copiados e devolvidos ou, se desejar, podem ser doados para integrar o acervo histórico da escola. Se o material for eletrônico, envie com seus dados de contato para o e-mail evarista80anos@belemnovo.com.br, que encaminharemos aos responsáveis pelo projeto na escola. Há também o próprio Facebook www.facebook.com/escola.evarista, que pode ajudar.

Boletim escolar, caderno e redações originais Mary Vieira da Cunha (autora do livro “Belém que eu vi”) – Ano: 1937

Boletim Escolar - frente

Frente do boletim

Boletim Escolar - verso

Verso do boletim

Redação sobre o 3 de Outubro:

Redação 3 de Outubro

Capa / contracapa do caderno utilizado na época (clique sobre as imagens para vê-las ampliadas):

Caderno - capa Caderno - contracapa

Nossos agradecimentos especiais ao Jairo do Boteka´s por ceder estes preciosos originais, pertencentes a sua falecida tia.

2 Responses to Evarista 80 anos: ajude a contar essa história

  1. deunateiablog disse:

    […] da educação e da pedagogia. Ed. Plano. São Paulo. 2008. BELÉM Novo. Disponível em >>> https://belemnovo.com.br/evarista-80-anos-ajude-a-contar-essa-historia/#more-1788 <<< Acessado em 03. Jul. 2016 CÂMARA dos deputados. Legislação. Disponível em […]

  2. Belém Novo (balneário/restaurante do “gringo”, ruínas)Conheci Minha Esposa em 1968. *quando membro do conselho do plano diretor/POA-PDDUA)Coordenei um Movimento Contra Sua DEMOLIÇÃO,..Espero ver algum dia sua RECONSTRUÇÃO,..pois existe um projeto,(SMANS).

    a Disposição para algo que possa Colaborar.

    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *